.posts recentes

. O “GLORIOSO” CENTENO

. A MÃO DE DEUS

. A “EPITETIZAÇÃO” DA COISA

. “O CANHÃO DE S.BENTO”

. PORTAS… COMUNICANTES

. OS SEGREDOS DA TIA CÁTIA

. NASCIDOS PARA MANDAR

. ANASTÁCIOS E BARATAS

. ELES VOAR, VOAM… MAS MUIT...

. VAMOS PÔ-LOS NO LUGAR

.arquivos

. Janeiro 2018

. Junho 2017

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Novembro 2015

. Abril 2015

. Julho 2014

. Fevereiro 2014

. Julho 2013

. Maio 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds
Terça-feira, 27 de Junho de 2017
A MÃO DE DEUS

"A PJ, em perfeita articulação com a GNR, conseguiu determinar a origem do incêndio e tudo aponta muito claramente para que sejam causas naturais. Inclusivamente encontrámos a árvore que foi atingida por um raio causado por trovoadas secas", disse Almeida Rodrigues.

Mais tarde, Jaime Marta Soares, Presidente da Liga dos Bombeiros, disse à comunicação social que está convencido de que não foi uma trovoada a provocar o incêndio de Pedrógão Grande, mas sim "mão criminosa", assentando esta sua análise não no conhecimento de factos em concreto, mas sim numa convicção! Face à posição hierárquica que Marta Soares ocupa em toda esta “epopeia” dos fogos e ao respeito que as 64 vítimas da tragédia mereciam e merecem, não dá para entender (a não ser á luz de um protagonismo cego pelos holofotes da comunicação social) que se venha para a praça pública incendiar ainda mais uma investigação que se quer séria, célere, independente e recatada, com certezas efectivas de factos dos quais apenas temos provas morais!

Com mais esta acha para a fogueira, depois de a Polícia Judiciária espantar com a rapidez da sua investigação (resultados concretos ao fim de meia dúzia de horas, chegando ao ponto de quase anunciarem as coordenadas geográficas da árvore assassina), do Instituto Português do Mar e da Atmosfera ter deixado tudo em aberto ao adiantar que poderiam ter sido uns tais “cumulonimbus” a dar origem às trovoadas de Pedrógão Grande, mas sem certezas algumas e de outros já falarem em misteriosos fenómenos atmosféricos nunca antes vistos (daqui à ovniologia vai um passo), não admira que o Zé-Povinho, imbuído em toda a sua sabedoria popular, já diga à boca cheia que a culpa vai morrer solteira! A não ser, que o Presidente da República e como forma de serenar todos estes exaltados ânimos, venha dizer que pura e simplesmente… foi a mão de Deus!

publicado por A. Carvalho às 11:26
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Junho de 2017
A “EPITETIZAÇÃO” DA COISA

Depois de Schäuble ter brindado Centeno com o epíteto irónico, cínico e perverso de “Ronaldo do Eurogrupo”, apetece aproveitar a veia humorística do dito  (e com a mesma ironia, cinismo e perversidade) estender a “epitetização” da coisa a mais meia dúzia de figuras que mais não tem feito do que criar e compartilhar com específicas comunidades os seus sucessos “intergaláticos”, conseguidos com o trabalho e o sacrifício da outra metade (esquecendo o pertinente usufruto que deveria beneficiar sempre uma sociedade como um todo – leia-se o bem comum)!

- Mexia, por exemplo, que chupou até ao tutano nos Custos de Manutenção dos Equilíbrios Contratuais, já veio dizer, por mais de uma vez, que “não houve nenhum benefício para a eléctrica nem em 2004, nem em 2007, antes pelo contrário”… logo, Mexia, pelo seu descaramento, só pode ser o “Ronaldo da Eléctrica”, para a “China Three Gorges”, Pinhos e Catrogas.

- Lacerda Machado, que esteve na TAP a renegociar a privatização, no BES a mediar as conversações com os lesados e no BPI como ponte entre o CaixaBank e a Santoro, “foi a melhor escolha que poderíamos ter tido em Portugal nas últimas décadas para vogal no conselho de administração da TAP”. Neste caso, Lacerda, para António Costa, não só deve ser o “Ronaldo dos Ares”, mas também o Messi e o Neymar da aviação (sic)!

- E já que continuamos numa de epítetos, seria bom que os “Kaiser’s da Segurança” (a Autoridade Nacional da Protecção Civil) retirassem da sua lamentável ineficácia na tragédia de Pedrógão Grande, as consequências pelo sucedido. (Por curiosidade, Kaiser teve uma carreira de 20 anos como futebolista, sem nunca ter completado uma partida ou marcado um golo, ludibriando magistralmente todos os clubes por onde passou!).

Enfim: os Portugueses e as Portuguesas, que aturam há décadas todos estes “futebóis”, é que nunca passaram de meros “apanha-bolas” destes e de muitos outros Ronaldos (e Kaiser’s)… infelizmente!

publicado por A. Carvalho às 15:25
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Junho de 2017
“O CANHÃO DE S.BENTO”

A propósito da entrevista, do debate, da conversa ou do que lhe queiram chamar, que José Gomes Ferreira teve com o Primeiro-Ministro, ficou-se com a sensação de que António Costa mais não é que uma espécie de Garrett McNamara (com a devida distância), a quem o “Canhão de S.Bento”, por enquanto, tem proporcionado apenas “tubos” perfeitos ao gosto e á dimensão do “surfista”  (sic)!

No “day-after” da “coisa”, pouco ou nada mais sobrou do “blá-blá” que a discussão sobre a imparcialidade do director adjunto da SIC em conduzir a entrevista e a sua falta de jeito para surfar ondas que não lhe calhem de feição… ao contrário do jeito imenso do outro em ir por mares nunca de antes navegados, passando por certo muito além de uma qualquer Taprobana, entre perigos e guerras esforçados, mais do que prometia a força de tão frágil geringonça!

Enfim: “estórias” à parte, vale mais cair-se em graça do que ser engraçado e Costa continua, muito por “culpa” dessa crise de boas notícias (crescimento ao dobro do ritmo da zona euro, a quebra dos juros da dívida pública para mínimos históricos, a descida do desemprego e a recomendação da Comissão Europeia para que Portugal abandone o procedimento dos défices excessivos) alicerçada no investimento privado e no turismo, a recolher de uma arvore que ele não plantou as patacas que permitem ir adquirindo a parafina que confere ao surfista o controle e a tracção da “coisa”!

Uma coisa é certa: Costa não parece ser, ainda, o tão desejado D.Sebastião que Portugal anseia desde 1578, pelo facto de até à data não ter mostrado uma ideia, um rumo, sobre o que deseja e pretende para o futuro de Portugal. No entanto, que dure por muitos e bons anos “O Canhão de S.Bento”, porque verdade seja dita, o homem sabe surfar, porra!

publicado por A. Carvalho às 11:33
link do post | comentar | favorito
.as minhas fotos