.posts recentes

. O “GLORIOSO” CENTENO

. A MÃO DE DEUS

. A “EPITETIZAÇÃO” DA COISA

. “O CANHÃO DE S.BENTO”

. PORTAS… COMUNICANTES

. OS SEGREDOS DA TIA CÁTIA

. NASCIDOS PARA MANDAR

. ANASTÁCIOS E BARATAS

. ELES VOAR, VOAM… MAS MUIT...

. VAMOS PÔ-LOS NO LUGAR

.arquivos

. Janeiro 2018

. Junho 2017

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Novembro 2015

. Abril 2015

. Julho 2014

. Fevereiro 2014

. Julho 2013

. Maio 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds
Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011
EFABULAÇÕES

“Eu acho que todos os que se empenham para que Portugal ultrapasse as suas dificuldades se deviam regozijar com os bons números da execução orçamental. Eu não percebo como é que alguém fica maldisposto quando os números são bons”, afirmou Sócrates! Ora bem, Senhor primeiro-ministro: V.Exª. consegue perceber porque é que o proprietário de uma ourivesaria não fica bem-disposto quando é assaltado por um fulano educado (empenhado em ultrapassar as suas dificuldades momentâneas) e que no final do "serviço" ainda lhe diz, em jeito de satisfação, que o valor apurado foi superior ao esperado? Os números da execução orçamental são bons porque a receita com os impostos subiu 15%... só que para os mais realistas (os que não se regozijam com tais indicadores), os impostos não podem andar a subir indefinidamente. Imagine o tal assaltante, educado, ter criado uma certa "empatia" com o assaltado e começar a fazer regra daquilo que deveria ser uma excepção! No breve termo daria para desenrascar, mas não teria qualquer viabilidade no médio ou no longo prazo... por falência do lojista e possível detenção do "visitante"! E é mais ou menos por causa de idêntico cenário, muito idêntico, mesmo, que cada vez mais portugueses não se regozijam com o empenhamento demonstrado no ultrapassar das dificuldades do País (que deveria ser acentuado, isso sim, na redução da despesa - que não foi além dos 2,6%) e se mostram cada vez mais maldispostos quando os números até parecem ser bons. É que o fisco, com os seus funcionários muito bem-educados, abocanha já 48% de toda a riqueza produzida o que, diga-se de passagem, afasta qualquer cidadão do legítimo sonho de um dia poder vir a ser... ourives (sic)! Apesar da semelhança com a realidade ser pura coincidência, o certo é que depois de tantos e bons números a credibilidade portuguesa nos mercados internacionais continua pelas ruas da amargura. Será que é pela verdade se continuar teimosamente a ocultar sob o manto da ficção?

publicado por A. Carvalho às 19:25
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011
É A DIFERENÇA, ESTÚPIDO!

O fundador do Banco Português de Negócios (BPN), acusado de crimes de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação de documentos, branqueamento de capitais, infidelidade, fraude fiscal qualificada e aquisição ilícita de acções, não compareceu na última sessão do julgamento, dispensado que foi "por razões de saúde e de idade"! Tendo em conta o exacerbado acto humanista desta Justiça, mal feito fora não o louvar, exaltando a forma como tem sabido lidar com tão sensível, debilitado e "pobre" cidadão (sic)! É que para além desta atitude, o início do julgamento do Senhor Oliveira e Costa já tinha sido adiado do dia 19 para o dia 24 de Janeiro último (por coincidência a seguir às Presidenciais) e depois novamente adiado para outra data (por falta de sala condigna, constou-se)! Independentemente de todas estas singelas atenções, não ficaria mal à Justiça, transmitir, também, uma imagem da sua seriedade (por pequenina que fosse) a todos aqueles "saudáveis" e "jovens" contribuintes que, através da Caixa Geral de Depósitos, viram injectados na falida "mercearia" do dito Senhor (entretanto nacionalizada) mais de cinco mil milhões de euros dos seus impostos (sem que daí tenha saído algo de palpável)! Mas pronto: a justiça não pode agradar a todos e sendo assim há que entender e respeitar que a "coisa" vá correndo de feição ao "coitado" do Oliveira e Costa! Ironias arquivadas, seria de bom-tom que alguém colocasse um ponto final em todas estas cenas ridículas e burlescas, uma vez que os portugueses já sabem como vai terminar tão oneroso e mediático circo. Nos Estados Unidos da América, o Senhor Bernard Madoff, também de 72 anos e com todas as "maleitas" próprias da idade, num punhado de dias foi condenado por idênticos motivos a 150 anos de prisão! Apesar de lá haver, também, pessoas muito importantes, o facto é que nenhuma delas se encontra acima da Lei! - É a diferença, estúpido!

publicado por A. Carvalho às 18:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011
EM PROCESSO DE MUMIFICAÇÃO

Só nove anos após ter sido dado o primeiro alerta sobre o seu desaparecimento é que o corpo de uma idosa que vivia sozinha num apartamento nos arrabaldes da capital foi encontrado, pasme-se, pela nova proprietária do apartamento (ou do jazigo?) adquirido num ardiloso leilão das Finanças! Aparentemente não é assim um facto tão estranho face ao ter acontecido num País que mumifica, também ele, a cada dia que passa, desde aos quase 37 anos a esta parte. Ironias macabras enterradas à profundidade legal e a acreditar na preocupada vizinha que a todas as portas diz ter ido bater, o facto é que ninguém quis saber! A Guarda Nacional Republicana porque também devia estar privada de vida, sem no entanto emanar qualquer horripilante essência! A Policia de Segurança Pública porque devia também estar morta... embora não fedendo! Os Serviços de Finanças, defuntos, por certo, embora sem a mínima provocação do olfacto! A Segurança Social idem... morta e sem aroma! Mais a Electricidade de Portugal, os Serviços de Águas, o zeloso Administrador do Condomínio e por aí adiante... até chegar aos perfumados "cemitérios" de políticos, de chefes, de chefões e de chefinhos (que deveriam ter mão em toda esta tralha) e a um pouco de todos nós, afinal de contas cidadãos indiferentes a tudo e a mais alguma coisa! No meio de tudo isto e sejamos minimamente racionais (ao menos por uns instantes), onde é que está a anormalidade em a infeliz Senhora Augusta Martinho o seu fiel amigo e os dois canários (também eles abandonados à sua sorte pela bem cheirosa Sociedade Protectora dos Animais) terem estado nove anos (mais de 3.285 dias) de pernil esticado, em processo de acentuado emagrecimento e desidratação dérmica, numa inestética marquise de um dormitório da Rinchoa? Enfim: Dizem que o GNR se riu quando a vizinha se queixou. É evidente que só se podia rir! Afinal que mais poderia saber fazer (sic)?

publicado por A. Carvalho às 18:17
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2011
O BEM E O MAL

Concorde-se ou não com a gestão governamental actualmente aplicada à nação, uma coisa parece ser unânime: nunca a ética, no "caldeirão" político-ideológico do poder, atingiu os níveis tão baixos que são dados a ver (autoridade versus autoritarismo, modéstia versus prepotência, seriedade versus trapaça)... e que por contágio, interesseiro, parece ir alastrando a todo o restante emaranhado dos "braços" da "coisa" política! Das "direitas" às "esquerdas" e dos "centros" aos "extremos" vai ganhando força o apontar do dedo, quase intimidatório, àqueles que ousam conscientemente discordar, no intuito único de com isso, os seus "ayatollas" manterem a sociedade moribunda, anestesiada, rendida. Se a situação interessa às "facções"? Aparentemente interessa... face ao surgimento dos cada vez mais consistentes arrazoados sobre a utilidade (?) dos Blocos, das Coligações e das Alianças de ocasião e conveniência. Para as novas gerações para quem a "longa noite fascista" mais não foi que um floreado romântico e poético de uma trova do vento que passou, não será de ânimo leve que num futuro, por demasiado próximo, venham a aceitar uma renascida "canga" ideológica que com "pezinhos de lã a pouco e pouco lhe vão assentando. E depois de atingido o términos da já diminuta pluralidade existente, não adiantará a estas almas mostrar preocupação por aquilo que desprezaram e abominam, (essa falta de interesse e desconhecimento tantas vezes apontada, cinicamente, por quem tantas responsabilidades tem na "coisa"). Restar-lhes-á, a partir desse ponto, a violência gratuita e inconsequente ao melhor estilo da que vai grassando, já, em outros países europeus. Assim, quase apetece dizer que a crise económica é de somenos importância ao lado deste deficit alarmante de consciências, porque é desta "ciência", a da moral, que todas as outras derivam: para o bem... e para o mal!

publicado por A. Carvalho às 18:19
link do post | comentar | favorito
.as minhas fotos