.posts recentes

. O “GLORIOSO” CENTENO

. A MÃO DE DEUS

. A “EPITETIZAÇÃO” DA COISA

. “O CANHÃO DE S.BENTO”

. PORTAS… COMUNICANTES

. OS SEGREDOS DA TIA CÁTIA

. NASCIDOS PARA MANDAR

. ANASTÁCIOS E BARATAS

. ELES VOAR, VOAM… MAS MUIT...

. VAMOS PÔ-LOS NO LUGAR

.arquivos

. Janeiro 2018

. Junho 2017

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Novembro 2015

. Abril 2015

. Julho 2014

. Fevereiro 2014

. Julho 2013

. Maio 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds
Segunda-feira, 27 de Setembro de 2010
ECONOMIA PARALELA

Ao invés das dezenas de respeitáveis "comentadores" passarem tempos infinitos a mandarem inconsequentes "bitaites" para o ar sobre a origem da crise, a actualidade da crise e o futuro da crise e do "zé-povinho", por arrastamento, os digerir no remanso do lar e os dissecar até ao tutano ao longo de uma jornada laboral transformada em "forno crematório" de espaços temporais que deveriam ser de produtividade, melhor seria que "paineleiros" e cidadãos, numa atitude sublime de cidadania, optassem por “sensibilizar” aqueles que, por "esquecimento”, não cumprem as suas obrigações para com a "máquina" fiscal, sobrecarregando todos os outros com tamanha irresponsabilidade. Fosse assim e o famigerado deficit não causaria tanta vertigem nem a carga de "dízimos" atingiria os valores "pornográficos" que constantemente vai superando e que catapultam o País para os lugares cimeiros do pelotão contributivo europeu. Todos ficariam a ganhar... e com mais disponibilidade de tempo para outras "alicerçantes" discussões - o analfabetismo da educação, a injustiça da justiça ou a doença da saúde! Mas não! A economia-paralela está bem e recomenda-se e não se vislumbra nela e no monstruoso "chico-espertismo" que a sustenta o mais ténue sinal de crise que possa ser encarado como ameaça. Assim, e sem se atacar de raiz o principal problema de Portugal, que mais não é, afinal, que a consciência dos seus cidadãos, ou melhor, a não consciência de muitos dos seus cidadãos, tudo o que se faça mais não é que protelar para as calendas gregas uma solução que tire o país do marasmo asfixiante para onde toda a sociedade, quase sem excepção, a pouco e pouco o foram atirando. Enfim: enquanto o "desenrasca" for o pão-nosso de cada dia, cada vez mais perto estará o dia em que a nação ficará mesmo sem pão (em 2008 a economia não declarada ao fisco rondava os 22,8% do PIB - 30 mil milhões de euros)! É obra... quando a Direcção-geral dos Impostos é a sexta maior entidade empregadora do País com 11.153 funcionários!

publicado por A. Carvalho às 19:09
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Setembro de 2010
IDEIAS DE CASINO

As ideias trazidas a público pelos estudantes de uma escola de marketing de Aveiro (no sentido de rentabilizar o Estádio Municipal de Futebol da Cidade), mostram bem o estado do Ensino e aquilo com que o País contará, no futuro, em matéria de rasgos inovadores no seio da ciência em causa! Se a culpa é dos professores, dos alunos ou do ensino no seu todo, pouco ou nada parece interessar, desde que as "fábricas" de "canudos" continuem a integrar o pelotão europeu da "coisa". Transformar o Estádio num casino (?), num espaço cultural regional (!), atribuir um nome ao mesmo (?), criar um museu dedicado à bola (!) ou instalar lá um relvado amovível que possibilitasse a utilização da estrutura para outros eventos, são algumas das ideias saídas daquele estabelecimento de instrução para rentabilizar financeiramente tal "elefante branco"! É pouco, ou melhor, não é nada, uma vez que "bitaites" destes assentam bem ao comum do cidadão, sem responsabilidades activas e são ouvidos há muito pelos quatro cantos da cidade. Portanto, o tema de discussão a sair de tudo isto (ironias à parte) poderia muito bem ser só um: a urgência em rentabilizar a tal escola, que a ver pelo seu trabalho deverá ser tanto ou mais onerosa que a malfadada estrutura “ataveirada” a fazer lembrar os "carrosséis" da feira popular! Mas pronto: entre manter a despesa como está, aumentar a mesma através de balões de oxigénio dados ao defunto, ou realizar um mega espectáculo pirotécnico empanturrado em "montanhas" de som e "paletes" de luz a culminar, apoteoticamente, na implosão controlada da "coisa", talvez esta última se ajustasse melhor àquilo que os outros julgam que andam a aprender (e não andam) e os que tem umas luzes da "coisa" apelidariam de extraordinária operação de gestão e marketing promovedora de uma região a necessitar urgentemente de uma original projecção a nível nacional e internacional… e sem hipotecar o futuro, note-se (sic)!

publicado por A. Carvalho às 20:39
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Setembro de 2010
A PROPÓSITO DO "CHICO" LOPES

Com a apresentação do camarada deputado, operário, electricista e estratega "Chico" Lopes, nunca terá feito tanto sentido afirmar-se "que assim se vê a força do PC"... que afinal pouco mais é que irrelevante (sic)! Numa altura em que o País necessitava de um entendimento abrangente em matérias fulcrais para o seu desenvolvimento futuro, salvaguardando, como é natural, a independência ideológica de cada um dos intervenientes na "coisa", os comunistas lá optaram, outra vez, por embarcar em mais uma "estória" recheada de romantismo e quimera tendo em vista o aglutinar das suas forças para, “de peito aberto às balas”, encetarem terríficas lutas contra as demoníacas forças do "capital"! Desta vez, ao leme da aventura, "um camarada profundamente ligado ao mundo do trabalho e com força para travar a batalha, num momento de agravamento da situação económica e social", frisava, emocionado, Jerónimo de Sousa no discurso de apresentação do candidato. E é bem verdade! Como depois acrescentou,"o camarada "Chico" Lopes foi uma decisão do grande colectivo", e só podia... porque desde há muito que os sinais insistentes que o Partido recebia de quase todos os portugueses, eram, afinal, no sentido de fazer cumprir o destino da Nação na incontornável eleição de tão eloquente e popular cidadão para a presidência da república (sic)! Ironias à parte, e se é assim tão acentuado o agravamento económico e social, é triste ver estas e outras almas, aproveitarem-se de milhares de euros vindos do bolso dos portugueses para unicamente esbanjarem em “outdoors” e outras inutilidades de campanha. Mas enfim: enquanto todos aqueles que se dizem de esquerda (independentemente de se saber o que isso é) não apostarem minimamente num consenso em torno de um candidato á presidência da república que a todos mais ou menos sirva, bem podem vir estas almas falar nos interesses da populaça... porque a populaça o que vê, apenas, é a defesa intrínseca dos interesses deles!

publicado por A. Carvalho às 20:11
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Setembro de 2010
PORTUGAL DOS PEQUENITOS

A novela Queiroz seria minimamente entendível se a Selecção tivesse estagiado nas instalações do "Portugal dos Pequenitos", em Coimbra, se a comissão anti-dopagem tivesse efectuado as suas diligências dentro dos limites físicos do citado parque lúdico-pedagógico e se a federação portuguesa de futebol tivesse a sua sede, também, com domicilio registado na mesma morada (sic)! Assim... sim, tudo estaria perfeitamente claro aos olhos do zé-povinho, uma vez que toda estas tropelias, ou o que quer que lhe chamem, seriam, sem margem para dúvidas, coisas de miúdos, de pequenitos, entretidos em razoáveis brincadeiras de férias (sic)! Mas não... e como não, num meio de gente crescida, o lógico seria que o Seleccionador Nacional, no segundo imediato ao ter mandado o Senhor Doutor analisar as substâncias proibidas existentes nas partes mais recatadas da progenitora deste, fosse suspenso das suas funções e objecto de um processo de ordem disciplinar, tudo dentro da maior das naturalidades e sem quaisquer condescendências, apelos ou agravos. Num meio de gente crescida, por muito que custasse alterar as traves mestras de todo um processo organizativo, lançado já em velocidade de cruzeiro, tendo em vista a representação de uma Nação na mais importante prova futebolística do mundo, à "casos" que deveriam ser colocadas acima de tudo e de todos, não só para dignificar os intervenientes na "coisa", respeitar os que vibram (e são muitos) com essa mesma "coisa" e fundamentalmente pela imagem externa do País de todos eles. Quem sabe se, agindo desta forma, a chicotada psicológica daí resultante não culminaria numa campanha futebolística planetária de prestígio e excelência ao ponto, quiçá, de arrebanhar mesmo o troféu máximo? Mas pronto: à falta da taça, restam as vuvuzelas... e o ridiculo uso que a Federação a Comissão de Análises, o Seleccionador Nacional e mais uns tantos lhe continuam a dar (sic)!

publicado por A. Carvalho às 12:10
link do post | comentar | favorito
.as minhas fotos