.posts recentes

. O “GLORIOSO” CENTENO

. A MÃO DE DEUS

. A “EPITETIZAÇÃO” DA COISA

. “O CANHÃO DE S.BENTO”

. PORTAS… COMUNICANTES

. OS SEGREDOS DA TIA CÁTIA

. NASCIDOS PARA MANDAR

. ANASTÁCIOS E BARATAS

. ELES VOAR, VOAM… MAS MUIT...

. VAMOS PÔ-LOS NO LUGAR

.arquivos

. Janeiro 2018

. Junho 2017

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Novembro 2015

. Abril 2015

. Julho 2014

. Fevereiro 2014

. Julho 2013

. Maio 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds
Segunda-feira, 25 de Setembro de 2006
FETICHES

Moderar. Reprimir, conter, regular, diminuir, abrandar… não cometer excessos.

O Governo, ao criar Taxas Moderadoras para Cirurgias e Internamentos em estabelecimentos hospitalares, dá a entender que há portugueses com o “fetiche” da anestesia, do bisturi e da exibição de vistosas costuras ou agrafes! E que outros tem a “tara” de consumirem os seus tempos livres embrenhados em “saudáveis” hospícios e hospitais!

Ex.mo Senhor Ministro da Saúde: ou V.Exª. e a “tribo” de que faz parte perderam a faculdade de discernimento sobre o que é ou não eticamente correcto, ou então estamos todos loucos, alienados, mentecaptos.

Será que o exagerado consumo de calmantes, ansiolíticos e antidepressivos com que nos empanturramos servem para atenuar tais “fetiches”, ou serviram, quiçá, para encarar-mos estas medidas com um certo “relax” e sorriso nos lábios?

Por este andar não será mais fácil proibir, por decreto, a doença em Portugal e contribuir assim fortemente para o decréscimo do deficit?
publicado por A. Carvalho às 07:53
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 18 de Setembro de 2006
ESCÁRNIO

A eventual nulidade do “Apito Dourado”, suscitada por alguns especialistas em direito constitucional… já era esperada. Apenas e só porque estamos em Portugal! Terriola de toleirões, estúpidos, imbecis, idiotas e parvónios (pelo menos é o que eles nos tentam fazer crer). 

Digam-nos que a culpa foi das operadoras de comunicações que assumiram toda a responsabilidade: foram elas que colocaram, por mero engano, o “Papa” a falar com o Major, o Vieira dos “Balneários” em linha com o Loureiro, o Veiga do “Petróleo Olex” com o Valentim e o Gilberto “Denominação de Origem Controlada” em conferência com eles todos… e que á falta de assunto, falaram de árbitros, de empregos para afilhadas roliças, de licenças de construção, etc. etc.

E que também o Processo “Casa Pia” será arquivado sob o pretexto dos “putos”, à data da “coisa”, serem todos maiores de idade. Foi provado que os progenitores, por desleixo, só os registaram não sabem quantos anos depois do nascimento!!!

Há! Ilibem também os condutores que circulam em contra-mão nas auto-estradas. Se virem bem é inconstitucional punir um cidadão que encara de frente, olhos nos olhos, os outros automobilistas. Façam disso um exemplo a seguir por todos os outros.

Afinal... estamos ou não em Portugal?

publicado por A. Carvalho às 08:37
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 11 de Setembro de 2006
VISTA ALEGRE

Como que adormecidos vamos saboreando o “dolce far niente” desta canícula que teima em não arredar pé. Acompanhados pela “bejegas” geladas e pelo camarão da costa, tecemos comentários mais ou menos jocosos sobre vizinhos pessimistas que apenas pensam em trabalhar.

E eis que surge o jantar!

Na companhia de melgas e mosquitos saboreamos o prazer de degustar uma “Massada de Cherne” servida em mesa finamente decorada por cacaréus e instrumentos “cirúrgicos” assinados por distinto alfaiate da nossa praça. Discute-se a qualidade da Colecção do Zé Bernardo e a utilidade a dar a uma tal Fundação pertença de uma moça que tocava lindamente as “Insónias” de Chopin.

Não fosse o tempo correr impiedosamente e encaminhar-nos para um regresso à normalidade e quase se diria que a confiança económica está para ficar e recomenda-se. Só que…

não tarda “acordar-mos”, sem apelo nem agravo, com o indigesto extracto do cartão de crédito mais uma “catruzada” de mensalidades que julgávamos também adormecidas, incluindo as últimas prestações das colheres de café sem as quais o “luxuoso” serviço “made by JR” não fica completo.

Até ao Natal, malha-se indiscriminadamente em políticos, banqueiros e outros fulanos de “mau porte”, na esperança de que um dos vizinhos, afinal realistas, nos convide para um repastosito servido em ambiente “decadê” do “Vista Alegre” (herdado, julgo, de uma qualquer tia em terceiro grau).

“Remakes” temporais de filmes há muito vistos, é o que é!
publicado por A. Carvalho às 09:53
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 4 de Setembro de 2006
MATEUS (ROSÉ)
A FIFA está deveras preocupada com o futebol Português. Não tanto com o desporto em si mas com os responsáveis (ou irresponsáveis) que gerem todo este nosso “trinta e um” da bola.
Gilberto Madaíl, Valentim Loureiro, Cunha Leal e mais meia dúzia de retratos dignos de um Bordalo têm em comum o vício… do álcool!
Por mais que se queiram redimir, por mais juras de desintoxicação que façam, o hábito sai sempre a ganhar: agora, é o chamado “Caso Mateus”.
Servido em excesso, entre os 5 e os 12 graus, em flute ou em copo tulipa, o “Rosé” proporciona a euforia, a exaltação deprimente a que diariamente se assiste.
Já não adianta os “blás-blás” da moderação e da responsabilidade;
Se gostam mesmo do “nosso” desporto rei e é sentido o tão apregoado patriotismo, metam uma “baixa médica” por “cirrose hepática”… e desapareçam.
A bem da nação.
publicado por A. Carvalho às 09:34
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
.as minhas fotos