.posts recentes

. O “GLORIOSO” CENTENO

. A MÃO DE DEUS

. A “EPITETIZAÇÃO” DA COISA

. “O CANHÃO DE S.BENTO”

. PORTAS… COMUNICANTES

. OS SEGREDOS DA TIA CÁTIA

. NASCIDOS PARA MANDAR

. ANASTÁCIOS E BARATAS

. ELES VOAR, VOAM… MAS MUIT...

. VAMOS PÔ-LOS NO LUGAR

.arquivos

. Janeiro 2018

. Junho 2017

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Novembro 2015

. Abril 2015

. Julho 2014

. Fevereiro 2014

. Julho 2013

. Maio 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds
Segunda-feira, 28 de Agosto de 2006
ANÁLISES

A ADSE aumentou os exames e as análises aos seus Beneficiários.

Muitos dos habituais críticos crónicos das medidas governativas desta vez deram a mão à palmatória e vieram mesmo elogiar o Ex.mo Senhor Secretário de Estado do Orçamento. Havia a necessidade urgente de dar um pouco de credibilidade e importância a determinados actos clínicos. Só um País terceiro mundísta poderia ter uma análise do tipo “Cariótipo Alta Resolução em Fibroblastos”, uma importantíssima “Prova do Clomifene” ou o banal tira teimas da “Linfócitos B/Estudos de Função” a custar vinte e poucos cêntimos! Vergonhoso e nada dignificante nos dias que correm.

Ainda assim, ouvi da boca da D. Prazeres, adjunta do Tesoureiro lá da Repartição, que “é um “roubo” pagar 15 Euros para saber se tenho ou não muito Retículo Endoplasmático”.

Maldito vício miserabilista este!!!
publicado por A. Carvalho às 06:59
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 21 de Agosto de 2006
INDIGNAÇÃO

Estou chateado com o meu Estado, com a minha Justiça, com tudo.

Eu, que sempre fui um cidadão exemplar, nem queria acreditar!

De que me valeu cumprir religiosamente as peregrinações a Fátima (as mais difíceis, a pão e àgua), gritar a plenos pulmões o nome do Eusébio e do Benfica em tudo que é mundo, brindar a vizinhança com a voz única da Senhora Dona Amália (sempre no limite dos décibeis do aparelho) e pagar as minhas obrigações fiscais como quem paga as promessas ao santinho padroeiro lá da aldeia… sinceramente!

Dei conta que este ilustre cidadão exemplar, de referência, não teve direito aos cinco segundos de fama, de brilho e de glória nas listas da Direccção Geral de Finanças e da Segurança Social.

Eu, José Povinho, por ter as minhas obrigações todas em dia, não sou digno de uma atenção do meu Estado, da minha Justiça, de nada nem de ninguém.

“Estranha forma de vida…”, canta a Senhora D.Amália (que Deus a tenha lá em descanso) através das “cornetas” da minha telefonia!
publicado por A. Carvalho às 07:52
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 14 de Agosto de 2006
ACETONA q.b.

“Terroristas queriam cometer assassinatos em massa numa escala inimaginável.”

Confrontado logo pela manhã com a gravidade de tal afirmação e autenticada com a chancela da Scotland Yard, o mundo ficou em estado de choque.

A informação que ia sendo divulgada, foi um alucinógéneo que provocou uma dependência a mais e mais notícias. Esqueceu-se a chacina Israelita sobre o Líbano e o facto de pela primeira vez no recente conflito a cidade de Beirute ter sido alvo de ataques directos (mera coincidência, por certo). O preço do petróleo caiu em Nova Iorque mais de dois dólares (mera coincidência, por certo).

Não partilhando de teorias conspirativas, a realidade é que o hipotético ataque terrorista parece ter sido baseado numa qualquer mega produção “Spielbergiana”, de tão imaginativas as suas bases: a prisão de 21 Paquistaneses que (pensava-se) iriam fazer explodir em pleno voo, 5, 7, 9 aviões de passageiros. Como? Com uma mistura de água oxigenada, ácido sulfúrico e acetona q.b.!

Desviar atenções de casos sérios da actualidade com “estórias” virtuais baseadas no “pensa-se que…”, “não se sabe bem onde…” e terminar dizendo “que não vale a pena enfatizar muito a gravidade de tal plano”… é demasiado elementar, meu caro Blair.

Tão elementar que já ao final de tal dia, Francis Obikwelo, na modéstia que o caracteriza, sobrepôs-se com uma facilidade extraordinária e em tudo o que é meio de informação global, a estas suas “estórias” da carochinha.
publicado por A. Carvalho às 07:30
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 7 de Agosto de 2006
SEM CHUMBO/2006

Com mais uma sondagem positiva a incentivar-lhe o continuar de uma política de incendiar e deixar arder as “barbas do vizinho”, o Primeiro-Ministro lá vai parecendo que anda (mas não anda) aos olhos de quarenta e tal por cento da população.

Com uma mão cheia de nada e outra de coisa nenhuma, lançou lume à função pública, à educação, à saúde, à justiça, à agricultura, às polícias…(se calhar ao país) e vem, no pico da canícula, dizer que a área ardida no território nacional é a mais diminuta dos últimos anos (sic)!

Com uma perícia cirúrgica, consegue, neste “xadrez” de queimadas sectoriais de fogos e contra-fogos, iniciar aparentes rescaldos de acalmia, sempre, é claro, ao sabor da sua particular agenda.

Os factos são clarinhos: o homem tem dedo para a “coisa” (política). Na arte de aparentar o que não é, Sócrates é um predestinado, um eleito, agarrado ao governalho da sua barcaça guiada por mapas de estrelas cadentes traçados pelo Sábio Astrónomo Constâncio.

A oposição, sem argumentos válidos, limita-se a esperar que o Gasolineiro de Boliqueime meta algum chumbo na “coisa”, mas pelo andar da “cisterna”, bem pode esperar sentada: o homem é demasiado ambientalista!
publicado por A. Carvalho às 07:51
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
.as minhas fotos