.posts recentes

. O “GLORIOSO” CENTENO

. A MÃO DE DEUS

. A “EPITETIZAÇÃO” DA COISA

. “O CANHÃO DE S.BENTO”

. PORTAS… COMUNICANTES

. OS SEGREDOS DA TIA CÁTIA

. NASCIDOS PARA MANDAR

. ANASTÁCIOS E BARATAS

. ELES VOAR, VOAM… MAS MUIT...

. VAMOS PÔ-LOS NO LUGAR

.arquivos

. Janeiro 2018

. Junho 2017

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Novembro 2015

. Abril 2015

. Julho 2014

. Fevereiro 2014

. Julho 2013

. Maio 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds
Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2005
O CIRCULO
Nas minhas divagações pela net, deparei com o site da Funerária Capuchos, sob o lema “Estamos presentes, quando você precisa”. Vá-se lá saber porquê, lembrei-me do Totta! É que também ali estão presentes quando precisamos, mas por outros motivos. Mas onde é que “bate a bota com a perdigota”? Vossa Excelência endivida-se alegremente ao Balcão do dito cujo. Apenas vê facilidades, nada mais. A vivenda, a piscina, o “carrão”, as férias em terras do Tio Fidel, o plasma mais o diamante para a dita cuja dos tempos livres! De repente, sem saber porquê, tudo se esfumou da noite para o dia. Entrou em depressão, recorreu á DECO, a dita cuja deu-lhe com os pés, o “amigo do Fraque” não lhe larga a porta, a cara-metade caiu-se de amores pelo cobrador e resolve dedicar-se á plantação de “troncos” no jardim capilar do seu cocuruto… e eis que surge o fatal Acidente Vascular Cerebral!!!
Vale-lhe, a si e aos seus, a Funerária Capuchos:
“Estamos presentes, quando você precisa”.
FELIZ 2006.
publicado por A. Carvalho às 09:36
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2005
RECLAMAÇÃO
Reclamar é um direito do consumidor. Quer consuma um electrodoméstico, um automóvel ou um apartamento. Deve ser um acto responsável do participante, aceite com naturalidade pelo participado! Antes de tornar obrigatório o Livro de Reclamações em todas as actividades de prestação de serviços com contacto com o público, impunha-se uma campanha de sensibilização, mesmo superficial, sobre o “acto”. Ás vezes, quando nos regurgita a acidez do estômago, procuramos, avidamente, um “pobre” mortal para descarregar toda essa azia que tomou conta de nós. É uma disposição do nosso espírito, do nosso carácter. Na falta dessa tal “alfabetização reclamativa” corremos o risco de entupir Secretarias e Gabinetes, com participações sobre o “cimbalino” que foi servido frio ou a falta de um “cotonete” numa caixa de 100! Mas o caso torna-se mesmo caricato, quando, a partir de Janeiro, pedir o livrinho e o mesmo não estar disponível por incompetência do Ministério da Economia na sua distribuição. A quem devemos reclamar, Senhor Ministro Manuel Pinho?
publicado por A. Carvalho às 09:18
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2005
FIXAÇÃO
Afinal, o que podemos esperar da Campanha Eleitoral para a Presidência da República (PR)?
Até agora, a ideia que fica é só uma: derrotar o Prof. Cavaco! Quererá isto dizer que não haverá PR para além do Senhor de Boliqueime?
Depois de os últimos 10 anos de Belém ficarem gravados na história com a frase do “estou atento”, é natural que surja a pergunta, “para que serve o PR e todo o seu ceptro de aios e pajens”. Meros jarrões decorativos da Companhia das Índias? Pelo caminho que as Presidenciais trilham, não se vislumbra no horizonte um debate de ideias esclarecedor para a nação. Nos dias de hoje já ninguém acredita em super homens e em super mários e até mesmo os homens aranha preferem o aconchego das suas urdiduras!!!
publicado por A. Carvalho às 09:34
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Dezembro de 2005
O ALTERNE
Este país parece um bar de alterne, á meia-luz, frequentado por uma clientela ”habitué”. Vem a “Patroa” Europa e tenta-nos impingir uma data de recomendações, de alertas, de regulamentos... enfim, de teorias económicas num tom duro e autoritário, demasiado HARD. Vem a Dona “Política Socialista”, e tenta-nos fazer crer, num estilo decalcado, nos mesmos arrazoados, nas mesmas teorias económicas, agora numa versão mais suave, mais SOFT. Por último, chegam as “Meninas” do dinheiro fácil que passando por cima dos discursos e das teorias económicas, nos impingem uns empréstimos em cor-de-rosa bebé, numa hora e em versão LIGHT! Aqui, já não conseguimos resistir á tentação. Chegados á saída, surpreendidos ou talvez não, concluímos que não existem “almoços” grátis.
No fundo, e a exemplo de um bar de alterne, ninguém quer “queimar” o cliente… mas que saímos sempre “queimados”, lá isso saímos!
publicado por A. Carvalho às 09:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2005
OS GADÍDEOS
Na noite da Consoada vamos ter sobre a mesa, inevitavelmente, uma discussão animada sobre o “paladar” desses peixes gadídeos (vulgo bacalhaus) que ultimamente tentam impor a sua quota de mercado. Mário Soares, um Bacalhau Atlântico, considerado em tempos o mais nobre dos peixes, reconhecido pela sua “barbatana” caudal que oscila ao sabor das marés e correntes do momento. Cavaco Silva, um gadídeo da espécie dos Zarbos, pequeno, esguio, com um travo pró insonso, mas que sobressai, de quando em vez, como o mais saboroso. Francisco Louça, oriundo da espécie mais estreita dos ditos, a família dos Lingues, reduz-se, quando apertado, á sua pequenez de simples e simpática posta. Manuel Alegre, peixe rotulado como Escamudo, de carnes escuras, fruto das suas muitas lutas no “oceano” profundo, de sabor nostálgico, demolhado q.b. desfia com relativa facilidade. E por fim, Jerónimo de Sousa, um animal que tenta ser abrangente, um teleósteo anacanto que gere empatias em território de pescadas, mas que muitos apelidam, simplesmente, por Cara de Bacalhau!
Para todos, ”votos” de bom apetite e FELIZ NATAL.
publicado por A. Carvalho às 09:53
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
.as minhas fotos