.posts recentes

. A MÃO DE DEUS

. A “EPITETIZAÇÃO” DA COISA

. “O CANHÃO DE S.BENTO”

. PORTAS… COMUNICANTES

. OS SEGREDOS DA TIA CÁTIA

. NASCIDOS PARA MANDAR

. ANASTÁCIOS E BARATAS

. ELES VOAR, VOAM… MAS MUIT...

. VAMOS PÔ-LOS NO LUGAR

. ESTAMOS CONDENADOS

.arquivos

. Junho 2017

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Novembro 2015

. Abril 2015

. Julho 2014

. Fevereiro 2014

. Julho 2013

. Maio 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds
Segunda-feira, 16 de Novembro de 2009
RENOVAR COMO?

Seguindo a linha de pensamento de Henrique Medina Carreira, segundo a qual, face à ignorância dos actuais "actores", é urgente e necessária uma "fornada" de novos intervenientes no palco do "teatro da gestão nacional" com uma visão séria do presente e um concreto objectivo de futuro, acabamos por ser confrontados, inevitavelmente, com a interrogação sobre a forma como o Pais e os portugueses poderiam concretizar, afinal, tão cada vez mais abrangente e necessária vontade! Se a Justiça funcionasse, a renovação surgiria de uma forma natural, se calhar até por demais acelerada, diga-se de passagem e com alguma ironia, mas como não funciona nem se vislumbra no horizonte qualquer hipótese de tal vir a acontecer, não valerá a pena bater mais na "coisa", antes reduzi-la à inconsequência do facto que ela é. Por outro lado, e talvez o mais lógico, seria a mesma surgir por recriação das "companhias", mas como estas também não se regem, internamente, pelos mais basilares princípios da democracia, (nem se denotam prenúncios de que tal venha também a acontecer) não valerá a pena criar expectativas de onde, aliás, elas quase nunca vieram! Portanto, bem pode o "zé-povinho" ir mandando uns "bitaites" com mais ou menos descontentamento, revolta ou saturação (o abstencionismo eleitoral, o folclore "manifestatório" ou outra qualquer vingançazinha sobre a “geringonça” fiscal, por exemplo) que a coisa tende a arrastar-se, indefinidamente, até não se sabe muito bem quando. Assim, sem renovações e face ao triste “espectáculo” que para aí vai, resta aos portugueses, conscientes, o supremo prazer de se fazerem passar por idiotas (embora inteligentes) diante de uns… incapazes coordenadores de ideias e programas que a todo o momento se tentam passar por habilidosos eruditos (sic)!

publicado por A. Carvalho às 21:06
link do post | comentar | favorito
|
.as minhas fotos